ANÁLISE CONSTITUCIONAL ACERCA DA CRISE ENTRE A LIBERDADE DE CRENÇA E O ESTADO LAICO

Luis Otávio Vincenzi de AGOSTINHO

Resumo


A liberdade religiosa evidenciada na Constituição Federal de 1988 garante aos cidadãos o pleno exercício das atividades relativas às suas crenças, sem quaisquer ingerências por parte do Estado. A partir do “Decreto 119-A” de 1890, que instituiu o princípio do Estado Laico, recepcionado pela Constituição de 1891, existe previsão da separação total entre Estado e religião. A Constituição vigente garante como direito fundamental a inviolabilidade do direito de consciência, crença, culto e organização religiosa, não possuindo o Estado, competência para interferir na escolha da religião pelo indivíduo. Dentre os pontos observados, verifica-se a questão da constitucionalidade na exteriorização de símbolos religiosos em prédios públicos. Decorre desse assunto uma crise de paradigmas entre o princípio do Estado Laico e a liberdade de crença. Nos casos concretos, a liberdade religiosa muitas vezes entra em conflito com outros direitos fundamentais, onde o uso da ponderação de valores é inevitável para o deslinde dos litígios. Dentre as análises feitas a respeito do tema, pretende-se demonstrar que os precedentes jurisprudenciais convergem para a efetivação do direito à liberdade religiosa, no sentido de proporcionar aos adeptos das “minorias religiosas” o pleno exercício de suas crenças, frente às implicações provenientes de atos estatais, como por exemplo, o decreto de feriados nacionais de caráter religioso, a designação de datas para concursos públicos, vestibulares, entre outros. Por derradeiro, analisa-se a influência dessa crise frente à defesa dos interesses da sociedade pluralista, garantidos na Carta Maior.


Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia; 1ºed. trad. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ALMEIDA, Dayse Coelho de. Demonização das religiões afro-brasileiras. Jus Navigandi, Teresina, ano 9, n. 551, 9 jan. 2005. Disponível em < http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=6155>. Acesso em 20.08.2007.

BARROS, Sérgio Resende de. Noções sobre Gerações de Direitos. Disponível em Acessado em 12.07.2007.

BARROSO, Luís Roberto. Interpretação e ampliação da Constituição: fundamentos de uma dogmática constitucional transformadora. São Paulo: Saraiva, 1996.

CANOTILHO, J.J. Gomes. Direito constitucional. Coimbra: Almedina, 2002.

DUGUIT, Leon. Manual de derecho constitucional. Granada:Comares, 2005.

DWORKIN, Ronald. Os direitos levados a sério. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

HERKENHOFF, João Baptista. Direitos humanos: a construção universal de uma utopia. Aparecida: Santuário, 1997.

LOREA, Roberto Arriada. O poder judiciário é laico.in Tendências/Debates. Folha de São Paulo em 03.10.2005. Disponível em Acesso em 05.07.2007.

MARZAL, Antonio. Libertad religiosa y derechos humanos. Barcelona: J.M.Bosch y ESADE, 2004.

NASCIMENTO, Keila Terezinha Englhardt do. Deus, o Estado e os cultos religiosos. Revista Autor. Ano V n° 46/Abril de 2005 (ISSN 1677-3500). Disponível em . Acesso em 28 de janeiro de 2007.

ROTHENBURG, Walter Claudius. Princípios constitucionais. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris, 1999.

SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia jurídica dos direitos fundamentais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2003.

SENADO FEDERAL, Secretaria de Edições Técnicas. Constituições do Brasil. Vol.I. Brasília: Senado, 1986.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito constitucional positivo. 17ªed. São Paulo: Malheiros, 2000.

SORIANO, Aldir Guedes. Liberdade religiosa no Direito Constitucional e Internacional. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v9i9.115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Argumenta

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil