DIREITO À EDUCAÇÃO: A EDUCAÇÃO COMO DIREITO FUNDAMENTAL NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

Adriano ARANÃO

Resumo


O presente artigo tem por objeto o estudo do direito social fundamental à educação, notadamente sob seu viés material, transformador e concretizador do Estado Democrático de Direito. Trata do papel que a educação desenvolve na vida do indivíduo e da sociedade e de que como a sua negação, explícita, ou o que é muito pior, velada serve como poderoso instrumento de perpetuação da ideologia da classe dominante. Paradoxalmente, pretende demonstrar que é a educação poderoso instrumento de libertação dos oprimidos e marginalizados, funcionando como a mola propulsora para a formação do homem e de uma sociedade mais igualitária e humana. Analisa a educação como direito natural e humano, alocandoa entre os de segunda geração e, ao mesmo tempo, como pressuposto para a concretização dos demais direitos fundamentais. Apresenta os contornos constitucionais e legais do direito à educação, sob os prismas formal material. Ao final, novamente realça o caráter transformador da educação, destacando-a como instrumento de concretização da dignidade humana e da cidadania plena.

Texto completo:

PDF

Referências


BOBBIO, Norberto. Teoria Geral da Política: a filosofia política e as lições dos clássicos. Organizado por Michelangelo Bovero. Tradução de Daniela Beccaccia Versiani. 13.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

BREGA FILHO, Vladimir. Direitos fundamentais na Constituição de 1988: conteúdo jurídico de expressões. São Paulo; Juarez de Oliveira, 2002.

CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 7. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

COMPARATO, Fábio Konder. A afirmação histórica dos direitos humanos. 4.ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

DINIZ, Hírminia Dorigan de Matos. O direito fundamental à educação infantil e o controle jurisdicional de políticas públicas. 184 f. Dissertação (Mestrado em Direito) – Programa de Pós-Graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2007.

DEMO, Pedro. Cidadania Menor, Petrópolis: Vozes, 1992.

_____. Educação e Conhecimento: relação necessária, insuficiente e controversa. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da automonia: saberes necessários à prática educativa. 35. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

GOMES. Sérgio Alves. O princípio constitucional da dignidade da pessoa humana e o direito fundamental à educação. Revista de Direito Constitucional e Internacional. São Paulo. n. 51: Revista dos Tribunais, 2005.

MESKSERRAS, Paulo. Sociologia da educação. 12. ed. São Paulo: Loyola, 2005.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução de Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 9.ed. São Paulo: Cortez Editora, 2004.

MUNIZ, Regina Maria Fonseca. O direito à educação. Rio de Janeiro: Renovar, 2002.

SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia dos direitos fundamentais. 8. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

SCAFF, Fernando Facury. Reserva do possível, mínimo existencial e direitos humanos. Revista de Interesse Público. São Paulo. n. 32, p. 219

SILVA, José Afonso da. Aplicabilidade das normas constitucionais. 3. ed. São Paulo: Malheiros, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v9i9.121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Argumenta

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil