AS MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS E AS POLÍTICAS DE CONTENÇÃO: O DIREITO HUMANO DE MIGRAR VERSUS O FORTALECIMENTO DAS FRONTEIRAS TERRITORIAIS

Luiza Ferreira Odorissi, Clóvis Gorczevski

Resumo


Na contramão da proteção dos direitos humanos e, a partir de uma lógica protecionista e excludente, os Estados-Nação buscam formas de barrar as migrações internacionais por meio do enrijecimento e militarização das suas fronteiras. Como metodologia, utiliza-se o método dedutivo, partindo-se do estudo da formação do Estado para a compreensão dos deslocamentos humanos. Como método de procedimento o histórico e a técnica de pesquisa a documentação indireta. Assim, por meio do presente estudo, evidenciou-se que a compreensão do migrante como “estranho” amedronta a soberania dos Estados e, impede a concretização do direito humano de migrar e a não garantia dos direitos humanos supostamente inerentes a todos.

 


Palavras-chave


Direitos Humanos; Estado; Fronteiras; Migrações.

Texto completo:

PDF

Referências


ACNUR, Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados. Refúgio em números – 4ª edição. 2019. Disponível em: https://www.acnur.org/portugues/wp-content/uploads/2019/07/Refugio-em-nu%CC%81meros_versa%CC%83o-23-de-julho-002.pdf Acesso em: 20 de maio de 2019.

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo. Tradução: Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras. 2013.

BAUMAN, Zygunt. Estranhos à nossa porta. Rio de Janeiro: Editora Zahar. 2017.

BOURDIEU, Pierre. Um analista do inconsciente. In: SAYAD, Abdelmalek. A imigração ou os paradoxos da alteridade. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo. 1998.

CARBONEL, Miguel. Libertad de tránsito y fronteras: la gran cuestión del siglo XXI. In: CARBONEL, Miguel; VÁSQUEZ, Rodolfo. (Orgs). Globalización y derecho. Ministerio da Justicia y Derechos Humanos. Ecuador. 2009. Disponível em: http://biblioteca.cejamericas.org/bitstream/handle/2015/2068/8GD.pdf?sequence=1&isAllowed=y Acesso em: 20 de maio de 2019.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Derechos humanos de migrantes, refugiados, apátridas, víctimas de trata de personas y desplazados internos:Normas y Estándares del Sistema Interamericano de Derechos Humanos. 2015 Disponível em: http://www.oas.org/es/cidh/informes/pdfs/MovilidadHumana.pdf. Acesso em: 07 de nov. 2016.

DOUZINAS, Costas. O fim dos direitos humanos. Tradução: Luia Araújo. São Leopoldo: Unisinos. 2009.

EL PAÍS. Os muros do mundo: 21 fronteiras históricas. 2017. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/02/27/album/1488207932_438823.html#foto_gal_1 Acesso em: 15 de agosto de 2019.

FOUCHER, Michel. Obsessão por fronteiras. São Paulo: Radical Livros, 2009.

LUCAS, Doglas Cesar. Direitos humanos, diversidade cultural e imigração: a ambivalência das narrativas modernas e a necessidade de um paradigma de responsabilidade comuns. In: JULIOS-CAMPUZANO, Alfonso; SANTOS, André Leonardo Copetti; LUCAS, Doglas Cesar. Direitos Humanos, Imigração e Diversidade: dilemas da vida em movimento na sociedade contemporânea. Ijuí: UNIJUI Editora. 2016.

MAZZA, Débora. O direito humano à mobilidade: dois textos e dois contextos. In: Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana – REMHU. V.23. n. 44. 2015. Disponível em: http://remhu.csem.org.br/index.php/remhu/article/view/510/416 Acesso em: 20 de maio de 2019.

MEZZADRA, Sandro. Multiplicação das fronteiras e práticas de mobilidade. In: Revista Interdisciplinar de Mobilidade Humana. Brasília. Ano XXIII, n. 44, p. 11-30, jan/jun 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/remhu/v23n44/1980-8585-REMHU-23-44-011.pdf Acesso em: 20 de julho de 2019.

NAÇÕES UNIDAS, Organização das Nações Unidas, Brasil. Pacto Global para Migração não afeta soberania dos países, diz CEPAL. 2018. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pacto-global-para-migracao-nao-afeta-soberania-dos-paises-diz-cepal/ Acesso em: 20 de maio de 2019.

NAÇÕES UNIDAS. Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados – ACNUR. Número de pessoas deslocadas no mundo chega a 70,8 milhões, diz ACNUR. 2019. Disponível em: https://nacoesunidas.org/numero-de-pessoas-deslocadas-no-mundo-chega-a-708-milhoes-diz-acnur/ Acesso em: 21 de junho de 2019.

NAÇÕES UNIDAS. Organização das Nações Unidas. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1948. Disponível em: https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2018/10/DUDH.pdf Acesso em: 20 de maio de 2019.

OIM, Organização Internacional para as Migrações. Glossário sobre Migração. Disponível em: https://publications.iom.int/system/files/pdf/iml22.pdf Acesso em: 02 de julho de 2019.

SICILIANO, André Luiz. O papel da universalização dos Direitos Humanos e da migração na formação da nova governança global. In: Revista Internacional de Direitos Humanos – SUR. 2012. Disponível em: https://sur.conectas.org/o-papel-da-universalizacao-dos-direitos-humanos-e-da-migracao-na-formacao-da-nova-governanca-global/ Acesso em: 20 de maio de 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v0i38.1822

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Argumenta Journal Law

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil