UMA PONTE ENTRE DOIS MUNDOS: COMO O CONSTITUCIONALISMO SOCIAL CONECTOU O DIREITO E A CIÊNCIA POLÍTICA NO BRASIL PÓS-88

Karina Denari Mattos, José Ribas Vieira

Resumo


O trabalho fará um resgate histórico das aproximações acadêmicas entre o direito e a ciência política nos Estados Unidos e no Brasil. Enquanto nos Estados Unidos o constitucionalismo nasce conectado à ciência política em 1787, no Brasil essa aproximação se dará apenas no movimento constitucional pós-88. Defendemos que a agenda do constitucionalismo social desenvolvida a partir da década de 90, especialmente focada na “Judicialização da Política”, é a ponte entre as áreas. Essa agenda colaborativa sai fortalecida também pela crescente utilização dos métodos e técnicas da pesquisa empírica no direito, que auxiliam na compreensão do fenômeno constitucional moderno.

Palavras-chave


Direito. Ciência Política. Constitucionalismo Social. Judicialização da Política. Pesquisa Empírica em Direito.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGUELHES, Diego Werneck. LEAL, Fernando. O argumento das “capacidades institucionais” entre a banalidade, a redundância e o absurdo. Revista Direito, Estado e Sociedade, n.38 p. 6 a 50 jan/jun 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2016.

BARROSO, Luís Roberto. O Supremo Tribunal Federal em 2016: o ano que custou a acabar. Consultor Jurídico, 4 jan 2017. Disponível em: < http://www.conjur.com.br/2017-jan-04/barroso-acusa-desonestidade-generalizada-degeneracao-costumes>. Acesso em: 27 set. 2017.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. Banco de Teses e Dissertações. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2017.

BARNETT, Randy E. Our Republican Constitution: Securing the Liberty and Sovereignty of We the People. 320 p. Broadside Books, April 19, 2016.

FARR, J. The History of Political Science. American Journal of Political Science, v. 32, n. 4, p. 1175-l 195, 1988.

FEREJOHN, John A. and HILLS, Jr., Roderick M., Publius's Political Science (February 1, 2016). NYU School of Law, Public Law Research Paper No. 16-03. Available at SSRN: http://ssrn.com/abstract=2712933 orhttp://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2712933

FERES JR., João. Aprendendo com os erros dos outros: o que a história da ciência política americana tem para nos contar. Rev. Sociol. Polit. [online]. 2000, n.15, pp.97-110. ISSN 1678-9873.

FORJAZ, Maria Cecília Spina. "Cientistas e militares no desenvolvimento do CNPq (1950-1985)". BIB - Boletim Informativo e Bibliográfico de Ciências Sociais, 28. 1989.

_____. A emergência da Ciência Política acadêmica no Brasil: aspectos institucionais. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo , v. 12, n. 35, p. , Oct. 1997. Available from . access on 21 May 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69091997000300007.

GARGARELLA, Roberto. Em nome da constituição. O legado federalista dois séculos depois. En publicacion: Filosofia política moderna. De Hobbes a Marx. Boron, Atilio A. CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales; DCP-FFLCH, Departamento de Ciencias Politicas, Faculdade de Filosofia Letras e Ciencias Humanas, USP, Universidade de Sao Paulo. 2006. ISBN: 978-987-1183-47-0. Disponível em: . Acesso em: 12 out. 2016.

GRIFFIN, Stephen M. American constitutionalism: from theory to politics. Princeton, N.J.: Princeton University Press, 1996. xii, 216 p.

HALL, Peter A.; TAYLOR, Rosemary C. R.. As três versões do neo-institucionalismo. Lua Nova, São Paulo, n. 58, p. 193-223, 2003. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2017.

HAMILTON, MADISON, JAY. O Federalista. Portugal: Ed. Calouste Gulbekian, 2011.

HARTMANN, Ivar A. Carta a um jovem pesquisador do Direito. Jota, 16 Mai. 2017. Disponível em: < https://jota.info/carreira/carta-a-um-jovem-pesquisador-do-direito-16052017> . Acesso em: 27 set. 2017.

LEVINSON, Sanford. An Argument Open to All: Reading "The Federalist" in the 21st Century. 368 p. Yale University Press (November 24, 2015).

KOERNER, Andrei. Sociologia Política das Instituições Judiciais no Brasil. Jota, 16 Dez. 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2017.

LIMA, Rogério de Araújo. Os Artigos Federalistas A contribuição de James Madison, Alexander Hamilton e John Jay para o surgimento do Federalismo no Brasil. Revista de Informação Legislativa. Brasília a. 48 n. 192 out./dez. 2011. p. 125-136. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2016.

RICCI, D. M. The Tragedy of Political Science. Politics, Scholarship and Democracy. New Haven: Yale University Press. 1984.

SANTOS, Fabiano. Opinião: Crise Política Brasileira. Revista Publicum Rio de Janeiro, Número 3, 2016, p. 1-8 http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/publicum DOI: 10.12957/publicum.2016.27018.

SEIDELMAN, Raymond. HARPHAM, Edward J. Disenchanted Realists: Political Science and the American Crisis, 1884-1984. 295 p. Albany : State University of New York Press, 1985, c1984.

SOLUM, Lawrence. Legal Theory Lexicon 045: The Attitudinal Model & the New Institutionalism. Legal Theory Blog. 09 Out. 2016. Disponível em: < http://lsolum.typepad.com/legaltheory/2016/10/legal-theory-lexicon-the-attitudinal-model-and-the-new-institutionalism.html >. Acesso em: 27 set. 2017.

SUPREME COURT Brown v. Board of Education, 347 U.S. 483 (1954); Roe v. Wade, 410 U.S. 113 (1973).

VIEIRA, Oscar Vilhena. Constituição para míopes. Folha de São Paulo - SP, 30 abr. 2016. Disponível em: < http://www1.folha.uol.com.br/colunas/oscarvilhenavieira/2016/04/1766428-constituicao-para-miopes.shtml>. Acesso em: 27 set. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Argumenta Journal Law

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil