A RESPONSABILIDADE DO ESTADO POR DANOS ORIUNDOS DE ENCHENTES E O DIREITO DOS DESASTRES: A EFETIVIDADE DO DEVER DE CUIDADO ADMINISTRATIVO NO ESTADO DE DIREITO AMBIENTAL.

Leonel Pires Ohlweiler

Resumo


O presente artigo objetiva investigar o tema da responsabilidade do Estado por danos oriundos de enchentes.. Refere a necessidade de compreender o objeto da pesquisa com base no artigo 225 da Constituição Federal, na Lei nº 12.608/12. Sustenta a importância da compreensão hermenêutica das omissões administrativas e do nexo de causalidade, no âmbito da juridicidade dos desastres. Analisa as decisões judiciais do TJRS e do TJSP. A metodologia utilizada foi pesquisa bibliográfica e jurisprudencial, além da análise de conteúdo. A conclusão é que fortes chuvas devem ser tratadas no atual contexto de previsibilidade de alterações climáticas e compreendidas com o olhar dos deveres de cuidado da Administração Pública.

Palavras-chave


Responsabilidade do Estado. Direito Administrativo. Estado de Direito Ambiental. Omissão Administrativa. Juridicidade dos Desastres.

Texto completo:

PDF

Referências


AHUMADA RAMOS, Francisco Javier de. La Responsabilidad Patrimonial de las Administraciones Públicas, Elementos Estruturales: lesión del derechos y nexo causal entre la lesión y el funcionamiento de los servicios públicos. Editorial Arazandi, 2009.

AMENÁBAR, María del Pilar. Responsabilidad Extracontractual de la Administración Pública. Santa Fé: Rubinzal-Culzoni, 2008.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70/Almedina Brasil, 2011.

BINENBOJM, Gustavo. Uma Teoria do Direito Administrativo. Direitos Fundamentais, Democracia e Constitucionalização. Rio de Janeiro: RENOVAR, 2014.

CAHALI, Yusef Said. Responsabilidade Civil do Estado. 2ªed. São Paulo: Malheiros, 1995.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Direito Público do Ambiente(direito constitucional e direito administrativo). Curso de Pós-Graduação promovido pelo CEDOUA e pela Faculdade de Direito de Coimbra no ano de 1995-1996.

CARVALHO, Délton Winter de e DAMACENA, Fernanda Dalla Libera. Direito dos Desastres. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2013.

DWORKIN, Ronald. A Justiça de Toga. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DWORKIN, Ronald. Justiça para Ouriços. Coimbra: Almedina, 2011.

DWORKIN, Ronald. O Império do Direito. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FENSTERSEIFER, Tiago. A Responsabilidade do Estado pelos Danos Causados às Pessoas Atingidas pelos Desastres Ambientais Associados às Mudanças Climáticas: uma análise à luz dos deveres de proteção ambiental do Estado e da proibição de insuficiência na tutela do direito fundamental ao ambiente, 14º Congresso Internacional de Direito Ambiental, 2010, São Paulo: Imprensa Oficial, 2010, v. 1, p. 389-420.

FENSTERSEIFER, Tiago. Estado Socioambiental de Direito e o Princípio da Solidariedade como seu Marco Jurídico-Constitucional. Revista Jus Navigandi, Teresina, ano 13, n. 1669, 26 jan. 2008. Disponível em: http://jus.com.br/artigos/10887. Acesso em: 5 jun. 2015.

FREITAS, Juarez. Responsabilidade Civil do Estado e o Princípio da Proporcionalidade: Vedação de Excesso e de Inoperância. Responsabilidade Civil do Estado. Juarez Freitas (org.). São Paulo: Malheiros, 2006, p. 170-197.

FREITAS, Juarez. Discricionariedade Administrativa e o Direito Fundamental à Boa Administração Pública. São Paulo: Malheiros, 2007.

FREITAS, Juarez. O Controle dos Atos Administrativos e os Princípios Fundamentais. 4ª ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

GADAMER, Hans-Georg. Verdad y Método. Fundamentos de una hermenêutica filosófica. 5ª ed. Salamanca: Ediciones Sígueme, 1993.

GUASTINI, Ricardo. La Constitucionalizacion del ordenamiento jurídico: el caso italiano, In: Neoconstitucionalismo(s). Edición de Miguel Carbonell. Madrid: Trotta, 2003.

LEITE, José Rubens Morato e AYALA, Araújo. Direito Ambiental na Sociedade de Risco. 2ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

LEITE, José Rubens Morato. Sociedade de Risco e Estado. In: Direito Constitucional Ambiental Brasileiro. José Joaquim Gomes Canotilho e José Rubens Morato Leite Organizadores. São Paulo: Saraiva, 2007.

MACHETE, Pedro. Estado de Direito Democrático e Administração Paritária. Coimbra: ALMEDINA, 2007.

MALLÉN, Beatriz Tomás. El Derecho Fundamental a una Buena Administración. Instituto Nacional de Administración Pública, 2004.

MARQUES, Cláudia Lima. Solidariedade na doença e na morte: sobre a necessidade de “ações afirmativas” em contratos de planos de saúde e de planos funerários frente ao consumidor idoso, In: Constituição, Direitos Fundamentais e Direito Privado; 2ª ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2006.

MORAES, Roque. Análise de Conteúdo. Revista Educação. Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999.

MULHOLLAN, Caitlin Sampaio. A Responsabilidade Civil por Presunção de Causalidade. Rio de Janeiro: GZ EDITORA, 2009.

NAPOLITANO, Giulio. La Logica del Diritto Amministrativo. Bolgna: Mulino, 2014.

NORONHA, Fernando. Direito das Obrigações. 3ªed. São Paulo: Saraiva, 2010.

OTERO, Paulo. Legalidade e Administração Pública. O Sentido da Vinculação Administrativa à Juridicidade. Coimbra: ALMEDINA, 2003.

SARLET, Ingo . A Eficácia dos Direitos Fundamentais. Porto Alegre: Livraria do Advogado.

SARLET, Ingo Wolfgang. Dignidade da Pessoa Humana e Direitos Fundamentais na Constituição Federal de 1988. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2001.

SILVA, Andressa Hennig e FOSSÁ, Maria Ivete Trevisan. Análise de Conteúdo: Exemplo de Aplicação da Técnica para Análise de Dados Qualitativos.

STEIGLEDER, Annelise Monteiro. A Imputação da Responsabilidade Civil por Danos Ambientais Associados às Mudanças Climáticas. In: Direito e Mudanças Climáticas: responsabilidade civil e mudanças climáticas, Paula Lavratti e Vanêsca Buzelato Prestes (Org.), São Paulo: Instituto O Direito por um Planeta Verde, 2010.

STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica Jurídica e(m) Crise: uma exploração hermenêutica da construção do Direito. 11ªed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2014.

VIRGA, Pietro. Diritto Amministrativo. I Principi. 5ªed. Milano: Giuffrè, 1999.

WEIL, Prosper et il. Les Grans Arrêts de la Jurisprudence Administrative. 18ºed. Paris: Dalloz, 20011.

XIMENES, Julia Marmann. Levantamento de Dados Na Pesquisa em Direito, in Instituto Brasiliense de Direito Público, Brasília, 15/02/2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Argumenta Journal Law

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil