A LEI DE TERRAS E A IMIGRAÇÃO NA PROVÍNCIA DO PARANÁ

Reinaldo Benedito Nishikawa

Resumo


O fim do tráfico de escravos no Brasil marcou um novo caminho para a imigração. A iminente falta de mão-de-obra levou a criação de políticas de atração de imigrantes, predominantemente europeus, com um duplo papel. Substituir a mão-de-obra escrava e branquear o país. Um dos caminhos utilizados para essa atração, foi a aprovação da Lei de Terras que tinha como um de seus objetivos, garantir terras para o imigrante que estivesse disposto a imigrar para o Brasil. Na Província do Paraná, o imigrante estava destinado a colônias de povoamento com o objetivo de produzir para o mercado interno. Mas até que ponto a Lei de Terras ajudou o processo de imigração? Em grande medida, ela se tornou “letra morta” atendendo o interesse do governo e dos grandes proprietários de terras.

Palavras-chave


Lei de Terras, Imigração, Província do Paraná

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Janaína. História e Região: reconhecendo e construindo espaços. In: Silva, Marcos (org). Repúblicas em Migalhas: história regional e local. São Paulo: Marco Zero, 1990.

AMADO, Janaina. Região, Sertão, Nação. In: Estudos históricos. V. 8, nº 15. Rio de Janeiro, 1995, p. 146.

ARIAS NETO, José Miguel. O Eldorado – representações da política em Londrina – 1930-1975. Londrina: Eduel, 1998.

ARRUDA, Gilmar. Cidades e Sertões – entre a história e a memória. Bauru: Edusc, 2000.

AVÉ-LALLEMANT, Robert. Viagens pelas Províncias de Santa Catarina, Paraná e São Paulo (1858). Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, 1980.

BLUMENAU, Hermann. Sul do Brasil em suas referências à emigração e colonização. In: Um alemão nos Trópicos: Dr. Blumenau e a política colonizadora no Sul do Brasil. Tradução de Curt Hennings. Blumenau: Cultura em Movimento, 1999.

BOUTIN, Leônidas. Colônias Militares na Província do Paraná. In: Boletim do Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico Paranaense. V. 33, 1977, p. 13-67.

BURMESTER, Ana Maria & Paz, Francisco & Magalhães, Marionilde. O Paranismo em Questão: o pensamento de Wilson Martins e Temístocles Linhares na Década de 50. In: Silva, Marcos (org). Repúblicas em Migalhas: história regional e local. São Paulo: Marco Zero, 1990, p. 146.

COUTY, Louis. A escravidão no Brasil. Rio de Janeiro, Fundação Casa de Ruy Barbosa, 1988.

DAVATZ, Thomas. Memórias de um colono no Brasil. São Paulo. Edusp, 1980.

DEVOTO, Fernando. Imigração européia e identidade nacional nas imagens das elites argentinas (1850-1914). In: Fausto, Boris (org). Fazer a América – a imigração em massa para a América Latina. São Paulo: Edusp, 2000.

FERNANDES, Josué Corrêa. Saga da Esperança. 2º ed. Curitiba: Imprensa Oficial, 2006.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Ed Nacional, 1979.

GARCÍA JORDAN, Pilar. Reflexiones sobre el darwinismo social. Inmigración y colonización, mitos de los grupos modernizadores peruanos (1821-1919). In: Boletin del Instituto Francês de Estudios Andinos. Tomo 21, nº 3, Lima, 1992, p. 37.

GIRON, Loraine Slomp & BERGAMASCHI, Heloísa. Colônia: um conceito controverso. Caxias do Sul: Educs, 1996.

HOBSBAWM, Eric. A Era das Revoluções (1789-1848). São Paulo: Paz e Terra, 2004.

IANNI, Octavio. O progresso econômico e o trabalhador livre. In: Holanda, Sérgio Buarque (org). História Geral da Civilização Brasileira. São Paulo: Difusão Européia do livro. T.II, v. 5, 1972.

IOTTI, Luiza Horn. Imigração e Colonização – legislação de 1747-1915. Caxias do Sul: Educs, 2001.

IOTTI, Luiza Horn. Presidentes da província: a leitura oficial dos imigrantes italianos no Império. In: Revista Métis. V. 4, nº 8. Caxias do Sul: Educs, 2005, p. 185-213

KLEIN, Herbert. Migração internacional na História das Américas. In: Fausto, Boris (org). Fazer a América – A imigração em massa para a América Latina. São Paulo: Edusp, 2000.

LOURENÇO, Fernando Antonio. Agricultura Ilustrada – Liberalismo e escravismo nas origens da questão agrária brasileira. Campinas: Ed. Unicamp, 2001.

LUCCOCK, John. Notas sobre o Rio de Janeiro e partes meridionais do Brasil tomadas durante uma estada de dez anos nesse país, de 1808 a 1818. Tradução de Milton da Silva Rodrigues. São Paulo: Livraria Martins, 1942, especialmente p. 35.

MACIEL, Laura Antunes. A nação por um fio – caminhos, práticas e imagens da “Comissão Rondon”. Tese de doutoramento. São Paulo: PUC/SP, 1997, p. 127.

MARTINS, José de Souza. O Cativeiro da Terra. 4ª ed. São Paulo: Hucitec, 1990.

MITRE, Bartolomé. Historia de Belgrano y de la independencia Argentina. Vol. I. Buenos Aires, 1967.

MOTA, Lucio Tadeu. O aço, a cruz e a terra: índios e brancos no Paraná provincial (1853-1889). Tese. Assis: Unesp, 1998; do mesmo autor. A Construção do “Vazio Demográfico” e a Retirada da Presença Indígena da História Social do Paraná. In: Revista Pós-História. Assis. V. 2, 1994, pp. 123-140

MOTIM, Benilde Maria. Estrutura fundiária do Paraná tradicional. Castro, 1850-1900. Dissertação. Curitiba: UFPR, 1987 e Gutiérrez, Horacio . A estrutura fundiária no Paraná antes da imigração. Estudos de História. Franca, v. 8, n. 2, 2001, p. 209-231.

MOTIM, Benilde Maria. Estrutura fundiária do Paraná tradicional. Castro, 1850-1900. Dissertação. Curitiba: UFPR.

PAMPLONA, Marco. Ambigüidades do pensamento latino-americano: intelectuais e a idéia de nação na Argentina e no Brasil. In: Estudos Históricos. Nº 32, Rio de Janeiro, 2003.

PEREIRA, Magnus. Tess não veio a Curitiba. in: Revista Monumenta. Imigração para o Brasil Ponta Grossa: Aos Quatro Ventos, 1998, p. 05.

PETRONE, Maria T. Schorer. O imigrante e a pequena propriedade. São Paulo: Brasiliense, 1982.

PETRONE, Maria Thereza. Imigração Assalariada. In: HOLANDA, Sérgio Buarque (Dir). História Geral da Civilização Brasileira – tomo II, vol 3. Reações e Transações. São Paulo: Difel, 1967, p. 263.

PETRONE, Maria Thereza. O imigrante e a pequena propriedade (1824-1930). São Paulo: brasiliense, 1982, p. 23.

PRADO JR., Caio. Formação do Brasil Contemporâneo. 13ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1973.

QUIRINO, Célia & MONTES, Maria Lúcia. Constituições. São Paulo: Ática, 1992, p. 12.

SALOMON, Marlon. O Clima, a Imigração e a invenção do Sul do Brasil no século XIX. In: ARRUDA, Gilmar (org). Natureza, Fronteira e territórios: imagens e narrativas. Londrina: Eduel, 2005, p. 98.

SILVA, Lígia Osório. Fronteira e Identidade Nacional. Instituto de Economia, Unicamp, 2001.

SILVA, Ligia Osório. Tavares Bastos e a Questão Agrária no Império. In: História Econômica & História das Empresas, n.1, v.1, São Paulo, 1999, p. 28-29.

TAVARES BASTOS, Aureliano Cândido. Os males do presente e as esperanças do futuro. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1939.

TOMAZI, Nelson. Certeza de lucro certo e direito de propriedade: o mito da CTNP. Dissertação de Mestrado. Unesp: Assis, 1989.

WAIBEL, Leo. European Colonization in Southern Brazil. In: Geographical Review. vol. 40. Outubro, 1950.

WITTER, José Sebastião. Ibicaba, uma experiência pioneira. São Paulo: Edições Arquivo do Estado, 1982.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Argumenta Journal Law

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil