DIREITO, INTERPRETAÇÃO E CORRELACIONISMO: UMA LEITURA DO REALISMO ESPECULATIVO DE QUENTIN MEILLASSOUX

Rafael Lazzarotto Simioni

Resumo


O novo realismo, especialmente a partir da abordagem especulativa de Quentin Meillassoux, tem permitido uma rediscussão da relação entre ser e pensar. Entretanto, essa discussão permaneceu restrita à filosofia e às matemáticas. Queremos trazer essa discussão também para o campo do direito, em especial do direito brasileiro. A partir da noção de correlacionismo, esta pesquisa objetiva demonstrar que o direito também faz parte de um modo correlacionista de pensamento, caracterizado por uma tensão histórica entre atitude interpretativa e referente da interpretação. Sair da correlação, todavia, pressupõe uma mudança de paradigma: uma nova noção de facticidade, ligada à ideia de uma paradoxal contingência necessária, que permite abrir uma nova via crítica na relação entre direito e sociedade.

Palavras-chave


realismo especulativo; correlacionismo; direito; Quentin Meillassoux

Texto completo:

PDF

Referências


BADIOU, Alain. The Democratic Emblem. In: AGAMBEN, Giorgio et all. Democracy in what State? Trad. William McCuaig. New York: Columbia University Press, 2010.

CEVOLO, Vicente Augusto Gabriel Leite. As sombras vazias. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, v. 32, n. 1: p. 405-416, jan./jun. 2016.

GABRIEL, Markus. The Mythological Being of Reflection – An Essay on Hegel, Schelling, and the Contingency of Necessity. In: GABRIEL, Markus; ZIZEK, Slavoj. Mythology, Madness, and Laughter: subjectivity in German Idealism. London; New York: Continuum International Publishing Group, 2009.

__________. Why the World Does Not Exist. Trad. Gregory S. Moss. Cambridge; Malden: Polity Press, 2015.

HARMAN, Graham. Quentin Meillassoux: philosophy in the making. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2011.

LUHMANN, Niklas. Das Recht der Gesellschaft. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1995.

MEILLASSOUX, Quentin. Après la finitude: essai sur la necessite de la contingence. Paris: Éditions du Seuil, 2006.

__________. L’inexistence divini. Tese de Doutorado. Paris: Université de Paris I, 1996.

__________. Le Nombre et la sirene: un déchiffrage du Coup de dés de Mallarmé. Paris: Librairie Arhème Fayard, 2011.

__________. Time without becoming. Mimesis Intl., 2014.

MEINONG, Alexius. The Theory of Objects. In: CHISHOLM, Roderick M. Realism and the background of phenomenology. Free Press, 1960.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez, 2002.

SIMIONI, Rafael Lazzarotto. Curso de hermenêutica jurídica contemporânea: do positivismo clássico ao pós-positivismo jurídico. Curitiba: Juruá, 2014.

__________. Interpretação jurídica e percepção seletiva: a dimensão organizacional da produção de sentido no direito. Revista Brasileira de Direito, 11(1): 135-147, jan.-jun. 2015.

WATKIN, Christopher. Difficult atheism: post-theological thinking in Alain Badiou, Jean-Luc Nancy and Quentin Meillassoux. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Argumenta Journal Law

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil