Identidade de gênero e o discurso cristão em pôster de filme Queer

João Paulo Silva Barbosa

Resumo


O tema deste trabalho são as implicações da religião cristã sobre a identidade de gênero no cinema queer. Nosso objetivo é investigar a relação entre ideologia de gênero, produção de significados e os aspectos religiosos no pôster do filme Orações para Bobby, em suas versões original (inglês) e traduzida (português). A natureza do corpus nos insere numa perspectiva multimodal e, por isso, relacionamos, em nossa análise, os elementos verbais e visuais do cartaz. Quanto ao nosso principal eixo teórico, fundamentamo-nos no conceito de representação social (HALL, 1997), ampliado pelos pressupostos do cinema (LOPES, 2005; LOURO, 2008; PAIVA, 2007) e da Teoria Queer (BUTLER, 1998, 2002, 2003; PRECIADO, 2002). Para efetuar a análise discursiva do corpus, acolhemos o quadro tridimensional de Fairclough (2001); utilizamos a Gramática do Design Visual (KRESS; VAN LEEUWEN, 2006), para sustentar a leitura das imagens, e a Gramática Sistêmico-Funcional (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2004) e os Estudos da Tradução (RODRIGUES JÚNIOR, 2006 a, b), para subsidiar a abordagem dos elementos verbais. Os procedimentos de análise revelaram que os padrões religiosos e heterossexuais subordinam a conjuntura queer, limitando a experiência da sexualidade. Concluímos que a religiosidade, tanto no campo artístico (cinema) como no social, normatiza os sujeitos, os corpos e os desejos.


Palavras-chave


Multimodalidade. Cinema queer. Análise Crítica do Discurso.

Texto completo:

PDF

Referências


BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Tradução do Centro Bíblico Católico. Revisão do Frei João José Pedreira de Castro. São Paulo: Ave Maria, 1986. Edição Claretiana.

BRAGA, C. N. O.; PAGANO, A. S. Subsídios da linguística sistêmico-funcional para abordagem de traduções de tradutores em formação. Revista do GEL, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 49-68, 2011.

BUTLER, J. Fundamentos contingentes: o feminismo e a questão do “pós-moderno”. Cadernos Pagu, Campinas, v. 11, p. 11-42, 1998 .

BUTLER, J. Cuerpos que importan: sobre los límites materiales y discursivos del "sexo". Buenos Aires: Paidós, 2002.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Trad. Coord. Izabel Magalhães. Brasília: UnB, 2001.

FERNANDES, W. R. ; SIQUEIRA, V. H. F. O cinema como pedagogia cultural: significações por mulheres idosas. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 18, p. 101-119, 2010.

FERREGUETTI, K.; FIGUEREDO, G. P.; PAGANO, A. S. Significados relacionais em tradução: uma abordagem da equivalência baseada em corpus. Caderno de Letras, Belo Horizonte, n. 17, p. 88-115, 2011.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. 13 ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, (1976) 1988.

HALL, S. Representation: cultural representation and signifying practices. London: Sage Publications, 1997.

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. An introduction to functional grammar. 3rd. ed. London: Edward Arnold, 2004.

HARVEY, K. Gay Community, Gay Identity and the Translated Text. Traduction Terminologie Rédaction: Études sur le Texte et ses Transformations. v. 13, n. 2, p.137-165, 2000.

HODGE, R.; KRESS, G. Social semiotics. [s.l.]: Polity Press, 1988.

KENNY, D. Creatures of habit? What translators usually do with words. Meta, v. 43, p.515-523, 1998.

KRESS, G. Multimodality: a social semiotic approach to contemporary communication. New York: Routledge, 2010.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Multimodal discourse: the modes and media of contemporary communication. London: Arnold publishers, 2001.

__________. Reading images: the grammar of visual design. 2nd. ed. London: Routledge, (1996) 2006.

LOPES, D. Cinema e Gênero. Pos ECO em Revista. Disponível em: . Acesso em: 19 fev. 2016.

LOURO, G. L. Cinema e sexualidade. Educação e Realidade, Rio Grande do Sul, v. 33, n. 1, p. 81-98, 2008.

ORAÇÕES PARA BOBBY (PRAYERS FOR BOBBY). Russel Mulcahy. Estados Unidos: 2009. DVD. 1h30min., colorido.

PAIVA, C. C. Imagens do homoerotismo masculino no cinema: um estudo de gênero, comunicação e sociedade. Bagoas: estudos gays, gêneros e sexualidades, Natal, v.1, n. 01, 2007.

PONDÉ, L. F. Pecado: conceito que fala do nada moral que somos. Revista do Instituto Humanitas UNISINOS, São Leopoldo (RS), n. 412, p. 20-21, 18 dez.2012.

PRECIADO, B. Manifiesto contra-sexual. Madrid: Opera Prima, 2002.

RIVERA, T. Cinema, Imagem e Psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

RODRIGUES JÚNIOR, A. S. A representação de personagens gays na coletânea de contos Stud e em sua tradução As Aventuras de um Garoto de Programa. 2006a. 255 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

RODRIGUES JÚNIOR, A. S. Abordagens discursivas dos estudos da tradução. Revista Polissemia, Porto, n. 06, p. 38-60, 2006b.

SORLIN, P. Sociología del cine: la apertura para la historia de mañana. México: Fondo de Cultura Económica, 1985.

VADICO, L. A. A imagem do ícone – cristologia através do cinema. Um estudo sobre a adaptação cinematográfica da vida de Jesus Cristo. 2005. 326 f. Tese (Doutorado em Multimeios). Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista Clarabóia está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:

DOAJ  Latindex IBICT  DIADORIM  ERIHPLUS Redib MIAR WorldCat CiteFactor MLA

Licença Creative Commons
Revista Claraboia está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://uenp.edu.br/claraboia