A CARTOGRAFIA DAS CONTROVÉRSIAS NA ELABORAÇÃO DE UMA OFICINA DE TEXTOS JORNALÍSTICOS A PARTIR DA LEITURA DE REPORTAGENS IMPRESSAS SOBRE O DESASTRE SOCIOAMBIENTAL EM MARIANA-MG

Alexsandro Luiz dos Reis, Fábio Augusto Rodrigues e Silva

Resumo


Nesse presente trabalho, são apresentados resultados provenientes de uma pesquisa em um programa de mestrado profissional, um produto educacional  que consiste em um caderno que permitirá aos professores da Educação Básica o desenvolvimento de uma oficina pedagógica de produção de textos jornalísticos. Nessa perspectiva, evidencia-se ainda as contribuições da Cartografia das Controvérsias (CdC), na elaboração deste produto educacional, que se pautou em reportagens sobre a tragédia da Samarco. Tais contribuições advêm do aporte teórico-metodológico utilizado nesse trabalho, que se baliza nos estudos de Bruno Latour, John Law, Michel Callon, dentre outros sobre a Teoria Ator-Rede (TAR). A partir desta oficina com os jornais, abre-se a “caixa preta”que representou o evento da Samarco e desvela-se suas nuances para com a sociedade, com implicações para o meio ambiente, economia, saúde e justiça. Acredita-se que com o desenvolvimento da oficina, se contribuirá com aspectos relevantes para a educação científica dos alunos, em que estes serão levados a refletir, discutir, ponderar e produzir textos sobre o desastre. Espera-se ainda que a partir da oficina pedagógica, os alunos desenvolvam uma postura cidadã mais ativa, balizada no senso da justiça social, no diálogo e na reflexão das implicações resultantes de uma exploração mineral realizada em sua maioria de maneira desmedida e insustentável.

  

Texto completo:

PDF

Referências


CAVALCANTE et al. A Teoria Ator-Rede como referencial teórico-metodológico em pesquisas em saúde e enfermagem. Texto Contexto Enfermagem, 2017. 9p.

COUTINHO, Francisco Ângelo et al. Proposta de uma unidade de análise para a materialidade da cognição. Revista SBEnBIo. n° 7. 2014. 13p.

FRANÇA, F. Jornal mural: Nova e eficiente opção. Disponível em < http://www.portalrp.com.br/bibliotecavirtual/relacoespublicas/comunicacaodirigida/0059.htm> Acesso em 12.05.2018.

FRANCO, Iara Cordeiro de Melo. Cartografia das controvérsias: o uso da metodologia para o estudo de conflitos na EAD. PUC-MG. Belo Horizonte- MG. 2014. 10p.

HELLER, Léo e MODENA, Celina Maria. Desastre da Samarco: Aproximações iniciais. Revista Ciência e Cultura. vol.68 nº.3 São Paulo. Julho-Setembro. 2016. 3p.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de Antropologia Simétrica. Bruno Latour/ tradução de Carlos lrineu da Costa. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1994.152 p.

.Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

.Reagregando o social. Salvador: Ed UFBA, 2012; Bauru. São Paulo: Edusc. 400 p.

MELO, Maria de Fátima Aranha de Queiroz. Discutindo a aprendizagem sob a perspectiva da teoria ator-rede. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, nº. 39. 2011. Editora UFPR.14 p.

MORAES, M. A ciência como rede de atores: ressonâncias filosóficas. História, Ciências, Saúde — Manguinhos, 11(2), 2004. pp. 321-323.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Introdução a uma ciência pós-moderna. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2000.

SERRA, J. Paulo. A Informação como utopia. Covilhã: UBI, 1998. Disponível em: . Acesso em: 11.07.2018.

SERRES, M. Diálogo sobre a ciência, a cultura e o tempo. Lisboa: Instituto Piaget, 1996.

SILVA, Pollyanna Honorata. Os gêneros jornalísticos e a notícia. Anais do SILEL. Volume 2, Número 2. Uberlândia: EDUFU, 2011. 17p.

TONELLI, Dany Flávio. Origens e afiliações epistemológicas da Teoria Ator-Rede: implicações para a análise organizacional. Cadernos EBAPE.BR, v. 14, nº 2, Artigo 9, Rio de Janeiro, Abr./Jun. 2016. 14p.

VENTURINI, T. Diving in magma: how to explore controversies with actor-network theory. Public Understanding of Science, Londres, v. 19, nº. 3, p 258-273, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista REPPE está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem: 
DOAJ DIADORIM  Google Acadêmico    Latindex Sumarios

Licença Creative Commons
Revista Reppe está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://uenp.edu.br/reppe

 

Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino - REPPE - ISSN: 2526-9542