O JOGO DIGITAL ´RECICLAPPSM´ NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL E TECNOLÓGICA DAS CRIANÇAS

Rosemar de Fátima Vestena, Rodrigo Marques de Bem

Resumo


Objetiva-se com este artigo relatar os resultados da construção e aplicação do jogo RECICLAPPSM. O jogo possui fins educacionais para o letramento científico, ambiental e tecnológico das crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Foi desenvolvido por um Projeto de Bolsa Iniciação Tecnológica financiado pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Rio Grande do Sul (RS) vinculado ao Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática, em cooperação com o curso de graduação em Jogos Digitais da Universidade Franciscana, Santa Maria, RS. O jogo foi desenvolvido a partir do software Construct 2 e pertence ao gênero “draganddrop”; em tradução livre, o termo significa arrastar e largar. A intenção do jogo é a de conscientizar as crianças acerca do destino ideal de resíduos, considerando também sua toxicidade, periculosidade. O jogo foi testado junto a um grupo de estudantes dos anos iniciais de uma escola pública municipal. Constatou-se que este tem potencial de viabilizar a alfabetização científica, ambiental e tecnológica das crianças nas escolas, com enfoque no destino e tratamento ideal de resíduos produzidos pela sociedade. 


Texto completo:

PDF

Referências


AFFONSO, D. M. YONEZAWA, W. M. Tecnologias da Informação e Comunicação e ensino de ciências: A construção de um objeto de aprendizagem como exemplo de transposição didática de um conteúdo de ciências. In: CALDEIRA, A. M. A. (Org). Ensino de ciências e matemática. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

ARRUDA, E. P. Aprendizagens e jogos digitais. Campinas, SP: Alínea, 2011.

ARRUDA, E. P. Fundamentos para o desenvolvimento de jogos digitais. Porto Alegre: Bookman, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEF, 2017.

CAPRA, F. Alfabetização ecológica: educação das crianças para um mundo sustentável. São Paulo: Cultriz, 2006.

CHANDLER, H. M. Manual de produção de jogos digitais. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

FORTUNA, T. R. Formando professores na Universidade para brincar. In: SANTOS, S. M. P. (org.). A ludicidade como ciência. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2001.

HUIZINGA, J. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 8. ed. São Paulo: Perspectiva, 2017.

GONÇALVES. R. Catadores de materiais recicláveis: trabalhadores fundamentais na cadeia de reciclagem do país. Revista Serviço Social e Sociedade, v. 82, n. 65, p. 87-109. 2005.

MAIDEL, S.; VIEIRA, M. L. Mediação parental do uso da internet pelas crianças. Psicol. rev. (Belo Horizonte), Belo Horizonte, v. 21, n. 2, p. 293-313, 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci Acesso em: 5 jun. 2019.

NAGALLI, A. Gerenciamento de resíduos sólidos na construção civil. São Paulo: Oficina de Textos, 2014.

MORENO MURCIA, J. A. (Org.). Aprendizagem através do jogo. São Paulo: Artmed, 2005.

RITTER, D.; REAL, L.P.V.; BULEGON, A. M. Ensino de Matemática e tecnologias de informação e comunicação (TIC): abordagens das publicações nos periódicos científicos. Revista Educacional Interdisciplinar, v. 6, p. 1, 2017. Disponível em: https://seer.faccat.br/index.php/redin/article/view Acesso em: 2 de ago. 2017.

ROSA, C.T.W; LCATELLI, A. Produtos educacionais: diálogo entre universidade e escola. Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, v. 8, n. 2, p. 26-39, 2018. Disponível em: http://srvapp2s.urisan.tche.br/seer/index.php/encitec/article/view/2716Acesso em: 1 Jun. 2020.

SANTOS, W. L. P. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Rev. Bras. Educ. 2007, v.12. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141324782007000300007&script=sci_abstract Acesso em: 5 de mar, 2019.

SILVA, R. O.; et. al. Aspectos relevantes na construção de produtos educacionais no contexto da educação profissional e tecnológica. Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, v. 3, n. 2, p.105-119, 2019. Disponível em:http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/view/1749/809 Acesso em: 2 de Jun, 2020.

WOOD-ROBINSON, C.; LEWIS, J.; LEACH, J.; DRIVER, R. Genética y Formación Científica: resultados de un proyecto de investigación y sus implicaciones sobre los programas escolares y la enseñanza. Enseñanza de las Ciencias, Barcelona, v.1, n.16, p.43-61, 1998.

VICENTIN, F. R.; PASSOS, M.M. Objeto de aprendizagem como recurso da lousa digital na exploração de frações. Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, v.1, n.2, p. 53-71,2017. 2019. Disponível em: http://seer.uenp.edu.br/index.php/reppe/article/view/1211/620 Acesso em: 5 de mar, 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista REPPE está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem: 
DOAJ DIADORIM  Google Acadêmico    Latindex Sumarios

Licença Creative Commons
Revista Reppe está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://uenp.edu.br/reppe

 

Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino - REPPE - ISSN: 2526-9542