A DIVERSIDADE DAS LEIS E OS EFEITOS DA LEI NO PENSAMENTO TOMASIANO

Lino RAMPAZZO

Resumo


Este artigo pretende analisar o pensamento filosófico tomasiano no que diz respeito à Diversidade das leis e aos Efeitos da lei, a partir de duas questões da Suma Teológica, na perspectiva da distinção e, ao mesmo tempo, da cooperação entre a razão e a fé. Com referência à Diversidade, Santo Tomás distingue seis espécies de lei: lei eterna, lei natural, lei humana, lei divina, lei do Antigo e do Novo Testamento e lei do pecado. Quanto aos Efeitos, por um lado ele afirma que a lei, quando procura o bem comum, imprime bons hábitos nos cidadãos; e, por outro, que a lei, para regular os atos humanos, ordena os atos bons, proíbe os atos maus, permite os atos indiferentes e pune os transgressores. Por fim, procura-se aplicar, para a atualidade, o pensamento tomasiano, particularmente no que se refere à necessidade da racionalidade das leis, no respeito da dignidade humana. 


Texto completo:

PDF

Referências


ALSZEGHY, Z.; FLICK, M. Como se faz teologia. Tradução de Isabel Fontes Leal Ferreira. São Paulo: Paulinas, 1979.

AQUINO, São Tomás. O Ente e a Essência. Tradução de D. Odilão Moura. Rio de Janeiro: Presença, 1981.

______. Suma Teológica. Tradução de Alexandre Corrêa. 2. ed. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes, Livraria Sulina Editora; Caxias do Sul: Universidade de Caxias do Sul, 1980. v. I, IV.

ASCENSÃO, José de Oliveira. O Direito: introdução e teoria geral: uma perspectiva luso-brasileira. Rio de Janeiro: Renovar, 1994.

BARROS, Alberto Ribeiro Gonçalves de. Direito Natural em Cícero e Tomás de Aquino. In: PISSARA, Maria Constança Peres; FABBRINI, Ricardo Nascimento

(Coords.). Direito e Filosofia: a noção de justiça na história da filosofia. São Paulo: Atlas, 2007. p. 43-57.

BILLIER, Jean-Cassien; MARYIOLI, Aglaé. História da Filosofia do Direito. Tradução de Mário de Andrade. Barueri: Manole, 2005.

BITTAR, Eduardo Carlos Bianca; ALMEIDA, Guilherme Assis de. Curso de Filosofia do Direito. São Paulo: Atlas, 2008.

BOSIO, Guido. Iniziazione ai Padri: la chiesa primitiva. Torino: SEI, 1963.

CHIAVACCI, Enrico. Legge Naturale. In: ROSSI, Leandro; VALSECCHI, Ambrogio (Dir.). Dizionario Enciclopedico di Teologia Morale. 5. ed. Roma: Paoline, 1981. p. 524-534.

COSTA E SILVA, Luciana Maria da; CAMELLO, Maurílio. A noção de lei em Santo Tomás de Aquino. Direito & Paz, Lorena, ano 04, n. 07, p. 67-86, dez. 2002.

GILSON, Étienne. El Tomismo: introdución a la filosofía de Santo Tomás de Aquino.

Traducción de Alberto Oteiza Quirno. Buenos Aires: Desclée de Brouwer, 1960.

LOPES, José Reinaldo de Lima. O Direito na História. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

MARITAIN, Jacques. La personne et le bien comum. Paris: Desclée, 1947. 40 Programa de Mestrado em Ciência Jurídica da UENP

MOLINARO, Aniceto. Metafísica: curso sistemático. Tradução de João Paixão Netto; Roque Frangiotti. São Paulo: Paulus, 2002.

MONDIN, Battista. Curso de Filosofia. Tradução de Bênoni Lemos. São Paulo: 2003. v. I.

MONTORO, André Franco. Estudos de Filosofia do Direito. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1981.

NASCIMENTO, Carlos Arthur do. Santo Tomás de Aquino: o Boi Mudo da Sicília. São Paulo: Educ, 1992.

PERONE, Ugo e Annamaria; FERRETTI, Giovanni; CIANCIO, Claudio. Storia del pensiero filosofico. Torini: SEI, 1975. v. 1.

REALE, G.; ANTISERI, D. História da Filosofia: Antigüidade e Idade Média. Tradução de Marcelo Perine. São Paulo: Paulus, 1995. v. 1

SALES, Antônio Patativa de. De como se chegou ao conceito de Philosophia Christiana. Ágora Filosófica, Recife, Ano 2, n. 1, p. 1-25, jan./jun. 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2010.

SIMON, Yves. Filosofia do governo democrático. Rio de Janeiro: Agir, 1995.

TORREL, Jean-Pierre. La Summa di San Tommaso. Traduzione di Patrizia Conforti. Milano: Jaca Books, 2003.

VAZ, Henrique Cláudio de Lima. Democracia e Dignidade Humana. In: TOLEDO, Cláudia; MOREIRA, Luiz (Orgs.). Ética e Direito. São Paulo: Loyola, 2002.

______. Escritos de Filosofia IV: Introdução à Ética Filosófica 1. São Paulo: Loyola, 1999.

VILLEY, Michel. Filosofia do Direito: definição e fins do direito. Tradução de Márcia Valéria Martinez de Aguiar. São Paulo: Martins Fontes, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v13i13.172

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Argumenta

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil