O DIREITO E A INTERDISCIPLINARIDADE PELA VISÃO DAS CORRENTES PÓS-POSITIVISTAS

Orlando Luiz Zanon Junior, Juliete Ruana Mafra Granado Ruana Mafra Granado

Resumo


A presente pesquisa terá por escopo observar o direito e a interdisciplinaridade pela visão pós-positivista. O objetivo da pesquisa consiste em investigar se as correntes pós-positivistas criam abertura para o conhecimento interdisciplinar ser utilizado pelo juiz como fundamento jurídico. A interdisciplinaridade jurídica, pela visão das correntes pós-positivistas, refere-se às relações que o sistema jurídico enfrenta conjuntamente com as demais disciplinas. Para alcançar tal enfoque, a pesquisa será dividida em três momentos. No primeiro, será feito um escorço sobre a importância de falar sobre a interdisciplinaridade do direito. Na segunda etapa, estudar-se-á breves inquietações sobre a interdisciplinaridade e o positivismo jurídico. Na terceira etapa, por fim, analisar-se-á, de maneira focal, o direito e a interdisciplinaridade pela visão pós-positivista, consoante as teorias de Alexy, Dworkin, Posner e Streck. Quanto à metodologia, foi utilizada a base lógica indutiva, além das técnicas do referente, da categoria, do conceito operacional e da pesquisa bibliográfica.   

Palavras-chave


Direito; Interdisciplinaridade; Pós-positivismo jurídico

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, R. Conceito e validade do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

ALEXY, R. Teoria da Argumentação Jurídica: a teoria do discurso racional como teoria da justificação jurídica. São Paulo: Landy, 2005.

DIMOULIS, D. Positivismo jurídico: introdução a uma teoria do direito e defesa do pragmatismo jurídico-político. São Paulo: Método, 2015.

DWORKIN, R. Levando os direitos a sério. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

DWORKIN, Ronald. O império do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2007, p. 271.

DWORKIN, R. A raposa e o porco-espinho: justiça e valor. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2014. Tradução Marcelo brandão Cipolla. Título original: Justice for hedgehogs.

DWORKIN, R. A justiça de toga. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

HABERMAS, J. Direito e democracia: entre facticidade e validade. V 1. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

MELLO, Cláudio Ari. MOTTA, Francisco José Borges. A ambição do ouriço: um ensaio sobre a versão final da filosofia do direito de Ronald Dworkin. Novos estudos jurídicos, Itajaí, V. 22, n. 2, p. 723-753, 2017.

POSNER, R. A. Para além do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

POSNER, R. A. Fronteiras da teoria do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

POSNER, R. A. Problemas de filosofia do direito. São Paulo: Martins Fontes, 2007. p. 321.

POSNER, R. A. Direito, pragmatismo e democracia. Rio de Janeiro: Forense, 2010. p. 47.

STRECK, L. L. Verdade e consenso: constituição, hermenêutica e teorias discursivas. 4 ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica jurídica e(m) crise: uma exploração hermenêutica da construção do direito. 8 ed. rev. atual. Porto Alegre: Do Advogado, 2009.

STRECK, Lenio Luiz. Precisamos falar sobre Direito e Moral: os problemas da interpretação e da decisão judicial. São Paulo: Tirant lo Blanch, 2019.

ZANON Jr., O. L. Teoria Complexa do Direito. 3 ed. São Paulo: Tirant lo Blanch, 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v0i34.1976

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Argumenta Journal Law

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil