A MULHER E A CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA NA PERSPECTIVA DOS DIREITOS HUMANOS

Aline Luciane LOPES

Resumo


O presente artigo busca fazer uma análise das conquistas históricas das mulheres, sendo que estas tiveram que se construir a partir de um sistema patriarcal. As mulheres eram invisíveis, limitavam-se ao espaço privado, deveri-am ser submissas e silenciosas. O espaço público pertencia aos homens. Assim, as mulheres tiveram que se organizar e reivindicar direitos, grande importância teve o movimento feminista nestas reivindicações, ao ganhar maior visibilidade às mulheres conquistam o espaço público, principalmente o direito de votar e de ser votada, ao conquistarem direitos de cidadania, eis que surgem no âmbito interna-cional importante instrumentos de proteção das mulheres.


Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO. Mary Garcia. ABRAMOVAY. Miriam. Gênero e meio ambiente. 2ª ed. rev. E ampl.- São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO: UNICEF, 2005.

CIOMMO, Regina Célia Di. Ecofeminismo e educação ambiental. São Paulo: UNIUBE, 1999.

COMIN (parcerias) e Escolas Indígenas da Terra Indígena Guarita. Organizador: José Manuel Palazuelos Ballivián. Belo Horizonte: UFMG, 2006. 88p.

FERREIRA, Patrícia Galvão. O Brasil e o sistema Interamericano de Direitos Humanos. In: SYDOW, Evelise; MENDONÇA, Maria Luisa. Direitos Humanos no Brasil 2002. Paulo: Rede de Justiça e Direitos Humanos, 2003, p. 281.

FLORES. Joaquin Herrera. A Reinvenção dos Direitos Humanos. Tradução: Carlos R. Garcia; Antonio H. Suxberger; Jeferson A. Dias. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2009.

GARCIA, Gustavo Filipe Barbosa. O futuro dos direitos humanos fundamentais. Consulex, Brasília (DF), ano X, n. 232, p. 60-62, 15 de set. de 2006.

KIMBERLÉ CRENSHAW.Rev. Estud. Fem. vol.10 no.1 Florianópolis Jan. 2002.

Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero.

PINSKI, Jaime. PEDRO, Carla Bassanezi (orgs). História da cidadania. São Pau-lo: Contexto, 2003.

PIOVESAN. Flávia. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional. 11 ed.São Paulo. Editora Saraiva, 2010.

SANTOS, Milton. Por Uma Outra Globalização: do pensamento único à consci-ência universal. 9. ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

SEN, Amartya. Desenvolvimento Como Liberdade. Tradução de Laura Teixeira Motta. Revisão técnica de Ricardo Doniselli Mendes. São Paulo. Companhia das Letras, 2000.

SILIPRANDI, Emma. Ecofeminismo: contribuições e limites para a abordagem de políticas ambientais. Revista de Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sus-tentável. Porto Alegre, v. l, n. l, p. 67-68, jan./mar. 2000.

TOURAINE, Alain. Um Novo Paradigma: Para Compreender o Mundo de Hoje. Tradução de Gentil Avelino Titton. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

WOLKMER, Antônio Carlos. Direitos, poder local e novos sujeitos sociais. In: RODRIGUES, Horácio Vanderlei (coord). O Direito no III Milênio. Canoas: Ed. Ulbra, 2000.

ZINANI, Cecil Jeanine Albert. Literatura e Gênero: A Construção da Identidade Feminina. Caxias do Sul, RS. EDUCS, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v15i15.206

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Argumenta

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil