DOSSIÊ “Concepções, Políticas Educacionais e Ensino: a formação de professores para práticas do inglês como instrumento de comunicação científica”

Edição: n. 19 (ano 2022)

Prazo de submissão: 15 de outubro de 2021

Publicação: segundo semestre de 2021

 

Resumo: Serão bem-vindos estudos que discutem questões e temas em torno de concepções políticas e ensino da língua inglesa como meio de instrução na formação inicial e continuada de professores.

Relevância da temática: O inglês, conforme documentos oficiais tornou-se a língua franca nas interações, inclusive no meio acadêmico e científico (RAJAGOPALAN, 2005a, 2009b; CHARLOT, 2007; PILHION, 2008). Por isso, o objetivo desse dossiê é refletir sobre as relações que tornaram essa língua hegemônica em situações de divulgação e comunicação científica, formação de professores nesse viés, estabelecimento de relações entre a formação inicial e continuada de docentes para esta finalidade, políticas educacionais e linguísticas para a formação docente, bem como a utilização de tecnologias digitais para estabelecer relações entre os processos de ensinar e de aprender. Neste sentido, a temática norteadora deste Dossiê se expressa com relevância, uma vez que pretende aprofundar e contribuir com estudos que se norteiam para a compreensão, reflexão e análise crítica a respeito de diferentes cenários que envolvem a formação de professores para práticas do inglês como instrumento de comunicação científica.

Organizadores: José Anderson Santos Cruz, Sandra Pottmeier, Caique Fernando da Silva Fistarol.

 

Obs.: Ao submeter o artigo, no campo ‘Comentários para o Editor’, informar que o texto é para o dossiê “Concepções, Políticas Educacionais e Ensino: a formação de professores para práticas do inglês como instrumento de comunicação científica.”

 

REFERÊNCIAS

CHARLOT, Bernard. Educação e Globalização. Uma tentativa de colocar ordem no debate. In: Sísifo Revista de Ciências da Educação, 4, p. 129-136. 2007. Disponível em: Acesso em: 19 abr. 2021.

PILHION, Roger. Vers une politique européenne de l’enseignement des langues. Revue Internationale d’Éducation. Sèvres, n. 47, p. 27-35, avr. 2008.

RAJAGOPALAN, Kanavilil. A geopolítica da língua inglesa e seus reflexos no Brasil: Por uma política prudente e propositiva. In: LACOSTE, Y. (Org.). A geopolítica do Inglês. São Paulo: Parábola Editorial, 2005a. p. 135-159.

RAJAGOPALAN, Kanavilil. O inglês como língua internacional na prática docente. In: LIMA, Diógenes C. (Org.). Ensino e Aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editorial, 2009b. p. 39-46.