SABERES MARGINAIS, FRONTEIRAS EPISTÊMICAS, (DES)COLONIZAÇÃO INTELECTUAL: reflexões para além do sistema mundial colonial/moderno

mercia miranda vasconcellos

Resumo


O presente trabalho propõe uma reflexão crítica, a partir do conceito de colonialidade, de transmodernidade, de pensamento fronteiriço, abordando que saberes considerados subalternos têm potencial epistemológico e podem ensejar reflexões importantes partindo de outros pontos de vista, de outros nortes que não os hegemônicos.  A produção do conhecimento está arraigada ao imaginário marcado pela colonização intelectual eurocêntrica cujo valor universal é incontestado pelos pensadores. Nesse contexto, o pensamento único ocidental monopoliza a leitura da realidade e, nesse viés, mesmo os autores críticos compartilham da visão unicista, reducionista, atrelada a determinados lugares, culturas, línguas aceitos pelo saber hegemônico. Se as teorias são feitas a partir das margens do sistema moderno/colonial sequer são consideradas. Os saberes marginais têm potencial epistemológico e, se revelados e relevados, podem ocasionar a expansão das fronteiras epistêmicas e permitir a libertação das correntes que amarram a busca do conhecimento a saberes sempre traduzidos, contados, repetidos, possibilitando a descolonização intelectual.


Palavras-chave


saberes marginais, saber hegemônico, (des)colonização intelectual.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. A condição humana. 10 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.

______. As origens do totalitarismo: anti-semitismo, imperialismo, totalitarismo. São Paulo: Companhia das letras, 2006.

BORON, Atilio A. O socialismo no século 21: há vida após o neoliberalismo? São Paulo: Editora Expressão Popular, 2010.

BOURDIEU Pierre. Contrafogos: táticas para enfrentar a invasão neoliberal.Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

CABRAL, Amílcar. Livro http://www.amilcarcabral.org/livro.pdf, acesso em 05.03.2013.

CASANOVA, Pablo G. As novas ciências e as humanidades: da academia à política. 1. Ed. São Paulo: Boitempo, 2006.

DUSSEL, Enrique. Política de La liberación: arquitetônica. Volume II. Madrid: Editorial Trotta, 2009.

_____. Europa, modernidade e eurocentrismo. In. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgar Lander (org): Clacso, 2005. P. 55-70.

JINKINS, Ivana (org). Margem esquerda: ensaios marxistas n.15. São Paulo: Boitempo, 2010.

_____. Margem esquerda: ensaios marxistas n. 16. São Paulo: Boitempo.

LINERA, Alvaro Garcia. A potência plebéia: ação coletiva e identidades indígenas, operares e populares na Bolívia. São Paulo: Boitempo, 2010.

LUDWIG, Celso Luiz. A transformação da filosofia e a libertação. Revista da Faculdade de Direito da UFPR n.º 43.

MIGNOLO, Walter. La Idea de America Latina : la derecha, la izquierda y la opción decolonial In Crítica y Emancipación, n. 2, primereiro semestre, 2009. P. 251- 276.

_____. Histórias locais, projetos globais. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgar Lander (org): Clacso, 2005. P. 227-278.

_____. Os fantasmas da América Latina. In Oito visões da América Latina. Adauto Novaes (org). São Paulo: Senac, 2006. P.49-85.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. 13. Ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SUBIRATS, Eduardo. Viagem ao fim do paraíso. In Oito visões da América Latina. Adauto Novaes (org). São Paulo: Senac, 2006. P.87-146.

VITA, Alvaro de e BORON, Atilio A (orgs). Teoria e filosofia política: a recuperação nos clássicos no debate latino-americano. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, Buenos Aires: Clacso, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.35356/argumenta.v0i19.349

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista Argumenta

 A Revista Argumenta está cadastrada nos diretórios e indexada nas bases que seguem:
DOAJ DRJILivre! Proquest EBSCO  DIADORIM IBICT LAINDEX

 

ARGUMENTA JOURNAL LAW

Programa de Pós-Graduação em Ciência Jurídica

E-mail : argumenta@uenp.edu.br
Telefone/fax 4335258953
Horário de atendimento de segunda-feira à sexta-feira 14 às 17h e das 19 às 23h e nos sábados das 08 até 12h
Endereço: Av. Manoel Ribas, 711 - 1º andar
Jacarezinho PR - 86400-000 - Brasil